Criopreservação de Embriões

É uma técnica complementar ao tratamento de Fertilização in vitro que permite guardar os embriões excedentes produzidos ou congelá-los para que posteriormente seja realizada uma transferência. Atualmente, a técnica permite resultados semelhantes aos produzidos por embriões frescos e, em algumas situações, resultados melhores.

A técnica pode ser utilizada quando, por exemplo, a gravidez não ocorre logo na
primeira transferência. A existência de embriões excedentes e já formados não exige
que o casal passe por todo o processo de Fertilização in vitro mais uma vez. A nova
transferência dos embriões necessitará somente da preparação do endométrio, para
que o tecido esteja receptivo para a chegada dos embriões.

É importante informar que mulheres que respondem muito bem à indução da ovulação,
também são candidatas ao congelamento de seus embriões, isso porque estudos
demonstram que o útero de mulheres que produzem muitos óvulos pode não estar tão
receptivo aos embriões quanto um útero sem nenhum estímulo ovariano.


Por fim, os embriões que não forem utilizados no procedimento podem ser mantidos
congelados ou doados para outros casais, após três anos, com o consentimento dos
doadores ou descartados após o período de cinco anos.

Dr. Carlos A. Petta

CRM 53 635

 

Especialista em saúde feminina e medicina reprodutiva.

Conheça mais sobre seu trabalho clicando aqui.

Fertilidade & Vida

Nossa missão é promover a vida. Tornar sonhos realidade. Buscamos a excelência em Reprodução Humana e tratamento da Endometriose.

Todos os direitos reservados © 2018. Criado por STUDIO LIEBE.